Notícias

Celebrando cem anos de Edgard Carone, Ateliê Editorial publica a obra ‘Edgard Carone e a Ideia de Revolução no Brasil’, da historiadora Fabiana Marchetti

A Ateliê Editorial publica a obra Edgard Carone e a Ideia de Revolução no Brasil, da historiadora Fabiana Marchetti. A obra faz parte da coleção Cem Anos da Revolução Russa. Dividido em em duas partes, o livro aborda a formação intelectual e política de Carone, assim como seus estudos sobre o período republicano no Brasil e o movimento operário e socialista brasileiro. O projeto gráfico e capa são de Gustavo Piqueira, da Casa Rex.

Para o professor e historiador Lincoln Secco: “O ponto central do estudo de Fabiana Marchetti é o livro Revoluções do Brasil Contemporâneo, de Edgard Carone, uma síntese de um período decisivo de nossa história entre o tenentismo e o Estado Novo”. E acrescentou: “Ela remontou o texto para nos mostrar que o autor tinha uma ideia de revolução em duas dimensões: no singular e no plural, sendo que ‘a Revolução’ era um processo mais profundo e complexo, mas que dependeu das inúmeras ‘revoluções’ ou convulsões sociais que minaram a República Velha”. O professor concluiu: “Não por acaso, diz nossa autora, Carone inicia sua obra no período de maior debate sobre a ‘revolução brasileira’, quando a própria ditadura de 1964 buscou apropriar-se daquela ideia. Mas a ‘Revolução’ nunca foi deles e Fabiana Marchetti a resgata. Seu objetivo é que ela floresça nos livros e nas ruas”.

Edgard Carone

Fabiana Marchetti é mestre em História Econômica pela Universidade de São Paulo, e com doutorado sobre Paul Monteil e Difel: Edição e Difusão do Pensamento Universitário Brasileiro (1947-1982).

Edgard Carone nasceu em 1923, foi professor, historiador, sociólogo e ensaísta, conhecido por suas publicações sobre o período republicano no Brasil e também sobre o movimento operário e socialista brasileiro. Formado em História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (USP), em 1969, Carone publicou doze obras sobre o período republicano brasileiro, as quais compreendem desde a Proclamação da República, em 1889, até o fim do Estado Novo, no ano de 1945.

Lecionou na Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Araraquara, e da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e depois da Universidade de São Paulo, na qual se aposentou em 1993 como professor titular de História do Brasil. Faleceu no dia 31 de janeiro de 2003, aos 79 anos, em decorrência de complicações circulatórias e respiratórias, deixando um acervo pessoal de centenas de documentos e fotografias, que foi doado ao Museu Republicano de Itu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *