Notícias

CPF-Sesc realiza debate sobre o romance ‘Os Diabos de Ourém’, de Maria Luiza Tucci Carneiro

No dia 21 de outubro, sábado, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc (Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar, Bela Vista – São Paulo), acontece o debate presencial Os Diabos de Ourém, baseado no romance homônimo de Maria Luiza Tucci Carneiro. Além da autora, participam do evento Marina de Mello e Souza, Kênia Pereira e Karina Marques.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc ou presencialmente em qualquer unidade do Sesc São Paulo. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível. Ao término do curso, você poderá solicitar sua declaração de participação pelo e-mail [email protected]. A declaração será encaminhada em até 30 dias. O cancelamento poderá ser realizado com até 48 horas antes do início da atividade, por email: [email protected].

SOBRE O DEBATE

O romance Os Diabos de Ourém, de Tucci Carneiro, será debatido por especialistas nas áreas de História e Literatura tendo como fio condutor a possessão do homem pelo Diabo. Ainda que datado no século XIX, o conteúdo nos ajuda a (re)pensar as múltiplas imagens desta figura secular sempre presente no nosso imaginário. Transitando entre a realidade e a ficção, a narrativa recupera os dramas e tensões vivenciadas pela população crédula que habitava a vila de Ourém na Província do Pará durante o Brasil Império. Sagrado e profano se mesclam e se interpenetram quando os pactos fáusticos vêm de mãos dadas com a peste da cólera que, por sua vez, nos remete ao vírus diabólico deste século XXI: o Covid-19.

SOBRE O LIVRO

Em Os Diabos de Ourém, Maria Luiza Tucci Carneiro aborda um tema bastante significativo que invade o desconhecido e mexe com a imaginação, sendo uma leitura proveitosa e instigante cujas narrativas marcantes mostram uma escrita madura e expressiva de uma das maiores autoras da atualidade. Segundo a autora: “O tema da possessão pelo Diabo é pertinente ao discurso histórico, mas também está inscrito no discurso da ficção. Ao longo da História pode-se verificar que nesse mito cristão existem fragmentos de uma realidade facilmente reconhecível no contexto cultural de cada época”. Ela também escreveu: “O enredo também se guia pela ideia de que o homem pode ser transfigurado e moldado à imagem de um mundo de mitos que instigam o ódio e geram dúvidas”.

Maria Luiza Tucci Carneiro, natural de Santa Adélia (SP), é historiadora e Professora Livre Docente da Departamento de História da FFLCH – Universidade de São Paulo, desde 1984. Credenciada nos Programas de Pós-Graduação em História Social e Direitos Humanos da Faculdade de Direito São Francisco/USP. Entre 1999 e 2004, foi pioneira no inventário do Fundo Deops/SP, coordenando o Projeto Temático Fapesp Arquivos da Repressão e da Resistência, com Boris Kossoy. Desde 2006 é coordenadora do LEER – Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação/USP, onde mantém a Base de Dados Arqshoah – Arquivo Virtual sobre Holocausto e Antissemitismo. Autora dos livros Dez Mitos sobre os Judeus (Ateliê Editorial, 2020), traduzido para o inglês (Sussex Academic Press, 2020), francês (L’Harmattan, 2020) e espanhol (Cátedra, 2016); Cidadão do Mundo: O Brasil diante do Holocausto e dos Judeus Refugiados do Nazifascismo, 1933-1945 (Perspectiva, 2010), entre outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *