Notícias

Leia cinco trechos da obra ‘Baú de Receitas – História, Sociologia e Antropologia da Alimentação na Obra de Pedro Nava’

A Ateliê Editorial realiza o lançamento da obra Baú de Receitas – História, Sociologia e Antropologia da Alimentação na Obra de Pedro Nava, escrita por Luciano Gomes Filippo. Acesse o site da editora e aproveite o desconto de lançamento (Clique aqui).

O livro é resultado da interseção da obra memorialística de Pedro Nava, à qual o título referencia e homenageia, com temas históricos, sociológicos e antropológicos que constituem a alimentação no Brasil. A partir das descrições detalhistas e sensoriais de Nava presentes em obras como Baú de OssosBeira-Mar e Chão de Ferro e de uma preciosa bibliografia teórica acerca da história da alimentação e da formação do Brasil, Luciano Filippo esmiúça a origem de pratos nacionais, explica hábitos alimentares ancestrais e recentes, além de desvendar para o leitor algumas iguarias regionais inexploradas, exaltando o valor da cozinha brasileira e a importância de sua investigação.

Leia cinco trechos da obra:

CACHAÇA

As conversas, teorias, descrições e relatos de Pedro Nava sobre a cachaça constituem um verdadeiro passeio pela história dessa bebida, a mais nacional de todas. Percebe-se também a predileção do autor pela bebida, que – dentre as alcoólicas e não alcoólicas – é uma das mais mencionadas, perdendo apenas para o café.

QUEIJO CURTIDO NA CERVEJA

A citação da iguaria preferida de Halfeld não é da mais agradáveis na obra de Pedro Nava, pelo contrário, causa até certa repulsa. Mas ela se insere num contexto em que o autor descreve a incrível adaptação que o alemão passou para se adequar ao território brasileiro de meados do século XIX, acostumando-se à dureza de uma vida sem muitos confortos, principalmente durante a preparação do Relatório.

FEIJOADA É PRATO NACIONAL

Pedro Nava diz que a feijoada possui o mesmo valor da língua, da religião, da estrutura jurídica e da unidade nacional. Quis dizer que, em todos os cantos onde se fala a língua portuguesa, onde existe uma igreja ou capela, em que as pessoas e instituições devem respeito à mesma Constituição, serve-se a feijoada nacional.

FAROFA

A menção que Nava faz de “Farofa embolada na hora” diz respeito à preparação da farofa na hora; mas o prato a que o autor se refere é a farofa d’água, também conhecida como farofa de bolão, dado o tamanho dos grãos.

QUINDIM

Para Pedro Nava, o quindim tem sua origem no ovo mole de Aveiro. O ovo mole de Aveiro é um doce típico da região que vai no nome, que fica no litoral de Portugal, entre o Porto e Coimbra. É mais uma das invenções – à base de açúcar, água e gema de ovo – provenientes de conventos portugueses.

***

Pedro Nava nasceu em Juiz de Fora (MG) em 1903. Formou-se em medicina e foi médico reumatologista, poeta bissexto e memorialista. Sua obra recebeu diversos prêmios. Suicidou-se em 13 de maio de 1984.

Luciano Gomes Filippo – advogado, mestre e doutor pela Universidade Panthéon-Assas, Paris 2.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *