Notícias

No catálogo da Ateliê Editorial: ‘José Saramago – 6 de Novembro de 1985’, entrevista realizada por Horácio Costa com o premiado autor português

No dia 6 de novembro de 1985, duas pessoas se encontram no Café des Artistes, em Nova York, para uma entrevista. O entrevistador, um jovem pós-graduando que se tornaria um dos maiores poetas e professores literários do Brasil, o entrevistado, um já promissor escritor que, 13 anos depois, receberia o Prêmio Nobel de Literatura, sendo até hoje o único autor de língua portuguesa a ter a honraria. Esses dois seres-humanos sentados nesse recorte do tempo do título da obra eram Horácio Costa e José Saramago. Para celebrar o centenário do autor de Ensaio Sobre a CegueiraLevantado do ChãoMemorial do Convento, entre outros, a Ateliê Editorial publicou a entrevista, ainda inédita, José Saramago – 6 de novembro de 1985, feita por Horácio Costa e com posfácio de Saulo Gomes Thimóteo.

Em seu texto de apresentação, Horácio Costa apontou: “O que me leva a regressar ao diálogo improvável entre o então jovem pós-graduando e o narrador em ascensão. O que ensinam os manuais de entrevista, amparados pelo senso comum, é que quanto maior a confiança entre as partes, entrevistador e entrevistado, maior a chance de que o resultado seja exitoso”. E concluiu: “Parece-me que isso se deu nessa noite de 6 de novembro de 1985 entre JS e mim”.

Especialista na obra samaguiana, Horácio Costa presenteia leitores e pesquisadores do autor de Caim e A Viagem do Elefante em uma conversa intelectual em que expõe um José Saramago em formação literária, em constante questionamento, em busca de frase musical, que melhor possa dizer o que quer dizer.

Horácio Costa é poeta, tradutor, professor e ensaísta brasileiro. Publicou, entre outros livros, 28 Poemas / 6 contos (1981), Satori (1989), O Livro dos Fracta (1990), The Very Short Stories (1991), O Menino e o Travesseiro (1998), Quadragésimo (1999), Ravenalas (2008), Ciclópico Olho (2011), além dos livros de ensaio José Saramago: O Período Formativo (Lisboa, 1997, Belo Horizonte, 2020 e México, 2003) e Mar Aberto (2010 e 1998, 1a. ed. em espanhol). Foi professor na Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM); hoje, leciona Literatura Portuguesa na Universidade de São Paulo (USP).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *